domingo, 27 de Julho de 2008

Vovó

Como me lembro da sua ternura,
do seu carinho...
Você tinha uma luz tão forte,
bastava te olhar para me sentir feliz
Aquele Deus que existia dentro de você
parecia ser único, eu não olhava
para o céu, olhava pra você e via Deus.
Sua voz calma e suave,
chegava sim a me repreender...
mas, com carinho...
Com jeitinho você me ensinava
a ser boa, a ser meiga, a ser feliz.
Quando eu chorava você dizia:
-As lágrimas vão te atrapalhar,
você não vai ver o brilho das estrelas
porque elas se apagam quando
uma criança chora...
Com medo que as estrela parassem
de brilhar, eu enxugava as lágrimas e corria pra ver o céu...
Você ria... como ria gostoso!
Juntinhas, ficávamos procurando
a estrela do vovô...
que já tinha ido para Deus.
Vovó...
quanto tempo passou...mas,
ainda me lembro tanto de você!
Do seu sorriso doce
Do seu olhar suave
e procuro te imitar.
Ah! vovó !
se eu conseguisse
ser um pouquinho só como você foi.
Obrigada vovó ,
pelos dias que pudemos estar juntas,
obrigada por você ter existido
e ter me feito feliz...muito feliz!
Ainda te amo muito, viu?

Sem comentários: